sábado, 30 de maio de 2009

Cool Coisas


Gente, não é querer dar uma de preguiçoso ... mas ainda me encontro no vórtice do caos..... então...olha que legal:
São chore...beba chá!
Pornografia no pen drive? É nois!
Bio Combustível em casa!
Suco direto da fruta....em caixa!
Contra ladrões e pedintes!
Blow here!
Cuidado! Chá!
Servidores públicos. Nós entendemos.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Cagadas e mais cagadas

Povo ó só minha situação. Minha casa ta uma cagada, reforma no apartamento. Minha net ta uma cagada, não presta e quando presta, alguém senta a bundona no pc antes de mim. To durmindo no quarto da Modafoka e lá sempre é uma cagada, além de ter que dormir ao lado da encarnação de Eris – a Deusa do caos – tenho que ficar dividindo banheiro com meu pai e com a mãe macaca. E pra fechar com chave de ouro minha cachorra Mitie está no auge do seu cio, qualquer coisa que se mexe, respira, faz sombra ou simplesmente tem a finalidade de existir ela ta pegando, não posso entrar em casa que a porra da cadela já vem chorando pro meu lado – ME COME, ME COME!

Então.... onde eu estava mesmo? Ah sim, minha vida ta uma cagada, mas pelo menos eu encontrei meu pingüim (^.^). Não to tendo como postar no blog, por isso o mesmo anda meio desatualizado pobrezinho dele, ô meu deus. Mas ka estou eu simplesmente para comenta na residência dos meus amigos blogueiros, estes que jamais saíram de minha memória, sempre leio vossos blogs no trampo, mas não tenho como comentar, porque aparentemente só nos permitem VER os blogs no meu trabalho. Já falei minha vida ta uma cagada.

Mas assim até que é bom sumano, já perdi dois quilos nessa história toda. Acho que se o mundo fosse diferente onde travesseiros brigariam de guerra de crianças, e que patinhos teriam meninos de borracha, as pessoas seriam mais magras e felizes, comeriam bombons de cupuaçu e depois cuspiriam os mesmos na privada logo em seguida. Sei lá, de repente só assim o mundo ia pra frente, a Dilma se curava e todos viveriam felizes para sempre. É eu acho isso, já vou povo.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Pilates com Babuínos


Pilates. Definitivamente não é o exercício mais agradável dessa cidade.

Era quinta feira. Estava eu, em meu atual estado de inércia (sem academia a uma semana e um dia) indo para minha aula do até então agradável e relaxante pilates. Normalmente em cada aula são 3 alunos para cada fisioterapeuta (sala pequena e fisioterapeuta humano), pois eu entro no cubículo, digo, sala, e olha que legal, 4 pessoas. Não sou sociofóbico, mas como todos sabem, minha coordenação motora não é uma das minhas infinitas qualidades, não consigo iniciar uma coisa sem ao menos cagar uma outra. Pessoas podem se machucar só de andar ao meu lado, não me preocupo, mas sempre aviso (lê-se cidadania e não foda-se).

Então, entrei já conciente de que saia com pelo menos 1 post pro “Umkadicoisa”. Estava errado?

Náh.

Em um dos momentos, encontrava-me deitado no chão e notei que uma senhora oriental aproximava-se de mim. Medo, é agora. Ela então se posicionou em um dos muitos estranhos aparelhos da diminuta sala e começa a se empinar. Pra que não sabe o termo “empinar” nada mais é do que o ato de arrebitar o glúteo, jogar o cú pro alto. Eu deitado, percebi que era a hora dela se arrebitar pro meu lado. Pânico. Um cú oriental sendo jogado pro alto na minha direção. Eu juro que, naquele momento, se eu espiasse para cima daria de cara com aquela bundona. Fiquei na minha.

Mas fui infeliz em pensar que o pior havia passado. Dotada de uma idade milenar, a senhôra passa a sentir aquela dorzinha e começa a rir. Em meio a tantas coisas que ela falava para a fisioterapeuta uma me chamou a atenção.

- Mel, esse exercício ta me matando, eu vou me vazar aqui!!!

. . . (ºOº)

Nessa hora eu olhei. A bundona ciclope olhando pra mim como quem diz “Ui” (aquele “oi” apertadinho). No momento eu não sabia o que me dava mais medo. O fato de que a bunda estava logo acima da minha cara, ou de que a velha iria mesmo se vazar, ou a duvida do que iria vazar ou ainda NÃO SABER o orifício por onde iria vazar. Dependendo do buraco eu já levantava bicudando.

Fiz o exercício em uma velocidade que simulava o sexo dos babuínos, mas era tudo ou nada, babuínos me fodam, mas eu não levo mijada/cagada/mestruada na cara nem que a vaca da velha oriental tussa.

Fim

Fim